Não sei se até lá estarei rebolando a bunda, diz Valesca Popozuda sobre os 40

Não sei se até lá estarei rebolando a bunda, diz Valesca Popozuda sobre os 40

Os dias de Valesca Popozuda exibindo o bumbum podem estar contados. Entrevistada do “Programa do Porchat” nesta terça-feira (19), a cantora falou sobre a carreira, filho e preconceitos que sofreu por explorar o corpo em seu trabalho, como quando um contratante a assediou. “Eu estava trocando de roupa no camarim e ele disse que ia me mostrar um negocinho… Quando ele veio, botei o babyliss e ficou a minha marquinha nele”.

Fábio Porchat quis saber se Valesca tem medo de envelhecer, uma vez que sua carreira envolve beleza e dança. Ela, que já se arrependeu de um preenchimento labial, garantiu que não vê o passar dos anos como um problema: “Eu não me incomodo em envelhecer, até porque eu sei que não tem como, todo mundo vai envelhecer. Mas eu também nunca menti idade, tenho 38 anos, estou caminhando para os 40 e me acho na melhor fase agora. Não sei se até lá estarei rebolando a minha bunda”.

Questionada se pretende encerrar a carreira de funkeira até os 40, a cantora, sucesso com o clipe “Viado”, mesmo após censura, não soube responder. “Um dia vou ter que parar. Mas eu não costumo planejar, planejo pra 2017. Posso estar parando, do nada falar ‘gente, vou parar, já deu’, ou então acontecer alguma coisa… Acho complicado o que vou fazer aos 40”.

Relação aberta com filho

Mãe de Pablo, de 17 anos, Valesca tem um relacionamento maduro e de confiança com o filho. “Eu digo que ele tem que saber o que faz na rua. Eu não proíbo nada, deixo ele bem à vontade. Mas o que ele faz na rua tem que me contar. As pessoas sabem que o Pablo é meu filho e me contam o que ele faz… A gente sempre teve uma conversa muito aberta, não mentimos um para o outro”.

A funkeira ainda lamentou não ter passado mais tempo com o rapaz. “Minha mãe sempre me ajudou, eu não tinha tempo… Só fui uma ou duas vezes no dia das mães no colégio, por exemplo. Não me arrependo porque sei que não estava largando meu filho para ir para a farra, estava trabalhando por um futuro melhor para ele. Quero que ele vá para fora e estou batalhando por isso”.

msn

20/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *