Justiça condena 4 réus acusados de matar fazendeiro no interior de AL

Alberto Reyneri Pimentel foi assassinado em 2012, em Palmeira dos Índios. Segundo a denúncia, crime foi motivado após uma discussão.

Quatro réus acusados de matar o fazendeiro Alberto Reyneri Pimentel Canales Ybarra foram condenados. O julgamento ocorreu no 3º Tribunal do Júri da Capital na quinta-feira (15) e foi conduzido pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal.

O vereador à época, Arnaldo Cavalcante Lima, conhecido como “Arnado do Detran” foi condenado a 21 anos e sete meses de prisão. Ely Oliveira de Almeida, recebeu pena de 26 anos, quatro meses e 15 dias, Rogério Ferreira dos Santos, foi condenado a 21 anos e sete meses de reclusão, e Paulo Roberto Xavier de Araújo, recebeu pena de 21 anos e sete meses de reclusão.

Reyneri Pimentel morreu em agosto de 2012, na Fazenda Acapulco, na cidade de Palmeira dos Índios, Agreste de Alagoas. Segundo os autos, Paulo Roberto Xavier de Araújo, Rogério Ferreira Dos Santos e Eli Oliveira de Almeida entraram na fazenda, encapuzados, e praticaram o crime.

Segundo a denúncia, o crime foi motivado após uma briga que ocorreu na casa do advogado Lutero Beleza, onde a vítima agrediu o réu Arnaldo Cavalcante Lima, conhecido como “Arnaldo do Detran”, que contratou os serviços de Ely Oliveira de Almeida para se vingar.

g1

16/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *