Jovens são orientados a denunciar exploração infantojuvenil

semas-combate exploração-creas poço (4)

O trabalho de Combate a Exploração Sexual Infantojuvenil em Maceió não para. Esta semana, técnicas do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Poço realizaram uma palestra com crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Sônia Sampaio, localizado no bairro do Jacintinho, onde foram orientados como denunciar o crime.

Os cerca de 60 participantes foram alertados sobre os perigos do abuso e da exploração sexual infantojuvenil e informados como o Creas pode ajudar aquelas pessoas que tiveram seus direitos violados. As mães das crianças do Serviço de Convivência e outras pessoas da comunidade também assistiram a palestra e a um vídeo, e ainda participaram de  uma roda de conversa sobre o tema.

De acordo com a psicóloga do Creas Poço, Isabelle Costa, o objetivo do Centro é informar a população sobre como denunciar qualquer tipo de violação de direitos, em especial o abuso e a exploração sexual. “Por isso, a prevenção é importante”, disse.

Para a secretária Municipal de Assistência Social, Celiany Rocha, a participação da população é muito importante para combater essa prática criminosa. “Qualquer pessoa pode denunciar casos de violação de direitos contra crianças e adolescentes por meio do Disque 100, com ligação é gratuita, ou formalizar a denúncia nos Conselhos Tutelares”, enfatizou.

Além de visitar as unidades da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) abordando o tema, o Creas Poço vai até as escolas e outras instituições, fazendo palestras sobre exploração e abuso sexual infantojuvenil para que as crianças se tornem multiplicadoras do que aprenderam e saibam se defender de qualquer tipo de violação de direito. Na próxima semana, a equipe visitará as crianças da Escola Estadual Lions Clube Pajuçara, localizada no bairro do Reginaldo.

Vanessa Napoleão – Ascom Semas.