Em nota, prefeitura de Maceió diz que haverá redução e não aumento de salários para comissionados

A Prefeitura de Maceió afirma que não procede e é inverídica a informação de que o prefeito Rui Palmeira reajustou em até 100% os salários dos servidores em cargos comissionados, conforme título e texto de postagem no Blog do Edivaldo Júnior, desse sábado, dia 10. Pelo contrário, o que houve foi um ajustamento dos salários para baixo, ou seja, uma redução.

 Na nova proposta enviada à Câmara, os salários de prefeito e vice-prefeito se mantêm os mesmos. Os vencimentos de secretários também foram reajustados, mas diminuíram, assim como os demais níveis salariais.

 Sobre a nova configuração dos níveis de salários, como os valores pagos às faixas iniciais eram muito próximos, elas foram fundidas e se tornaram o DAS1 na nova proposta. Com essa fusão de níveis na base, o DAS 6, cujo valor era de R$ 7.996, foi extinto e passou a ser o DAS5, com valor inferior de R$ 7.700.

 Desta forma, na nova proposta, o DAS 5, que pagava R$ 4.220 passou a ser DAS4, que paga agora R$ 4 mil. O DAS4, que tinha o valor R$ 3.198, se tornou o DAS 3, cujo valor desceu para R$ 3 mil. Na nova reconfiguração, o DAS 2, que era de R$ 1.066 passou a ser o DAS1, com valor de R$ 1.000, o que demonstra a redução de percentuais de até 6% (ver tabela) de valores em todos os níveis.

 Sobre os 9 cargos de NES3, no valor de R$ 11 mil, a criação dessas siglas foi em função da reorganização das novas secretarias que foram criadas. Sobre o NES 2 citado no texto, o valor sempre foi de R$ 16.500, mas com a nova proposta o valor desce para R$ 16 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *