Cavani e Tévez entram na mira do futebol chinês

Depois de ter ganhado o mundo a especulação de que Oscar estaria indo para o Shanghai SIPG da China, dois outros craques internacionais entraram na mira dos clubes chineses. Carlos Tévez e Edinson Cavani estão cotados para assinar com o Shanghai Shenhua e o Tianjin Quanjian, respectivamente. Os altos salários chamam a atenção nas transações.

As situações em pauta são diferentes. Tévez tem 32 anos, voltou recentemente para a Argentinadepois de um longo período na Europa. O Shenhua ofereceu 80 milhões de dólares por duas temporadas ao argentino, que está em seus anos finais de carreira. Neste ponto da vida é natural imaginar que o jogador queira optar por uma liga menos competitiva e aproveitar para consolidar de vez a riqueza e o futuro da família.

Não é de se estranhar que um jogador desta idade e que já conquistou tanta coisa se mude para o futebol chinês para quem sabe fazer seus últimos anos no esporte. E convenhamos, 40 milhões de dólares por ano não são de se desprezar. Tévez ainda tem muito futebol para gastar e seria excelente continuar no Boca Juniors para tentar o bicampeonato da Libertadores com o clube. Entretanto, há também que se reconhecer que o seu salário diminuiu razoavelmente desde que saiu da Juventus e retornou aos xeneizes. Todo este rodeio para argumentar que sim, faz sentido Tévez assinar com um clube chinês e garantir a segurança financeira de pelo menos duas gerações futuras de sua família.

Aí temos Edinson Cavani. Artilheiro uruguaio, craque do Paris Saint-Germain, com 29 anos de idade. Constantemente especulado em outras equipes grandes da Europa, o matador iria para o recém-promovido Tianjin Quanjian, treinado por Fabio Cannavaro. As cifras para Edinson são mais modestas do que para Tévez, mas ainda assim o valor é absurdo: 20 milhões de euros por temporada.

Mas por que então a transferência de Tévez é compreensível e a de Cavani não? É simples. Quando um jogador de alto nível opta por abandonar um centro competitivo em busca de dinheiro, fica claro que a escolha é puramente financeira, como é o debate sobre a transferência de Oscar. Cavani não está velho e mostra boa forma pelo PSG. Poderia jogar em qualquer outro clube grande do continente, mas irá encher os bolsos na China, recebendo quase o dobro do que atualmente fatura na equipe parisiense.

A cifra fala alto demais, sobretudo se projetamos receber o dobro. Mas não é como se 10 milhões de euros fossem pouca coisa e que o jogador fosse obrigado a comer em casa para não gastar com o restaurante ou sofresse para pagar as contas do mês. Cavani perde a chance de seguir disputando competições relevantes de clubes para passar um ou dois anos em solo chinês. E quando (ou se) voltar, claramente sentirá o peso de ter atuado em um campeonato fraco como o da China.

Não estamos aqui dizendo que é um absurdo alguém tomar decisões profissionais baseadas em dinheiro, mesmo porque nós, profissionais de outras áreas, também passamos por estes dilemas em algum momento da vida. Não é um crime ou uma ofensa que o jogador prefira ganhar 20 milhões de dólares em um campeonato ruim do que ganhar 10 ou 12 em uma liga de topo. Esta é uma distorção criada pelos chineses em busca de equilibrar forças com o mercado europeu, que claramente é o detentor dos melhores talentos da atualidade.

O ponto é que, esportivamente, Cavani perde muito ao deixar o PSG para atuar na China. Da mesma feita Oscar, com seus 25 anos. Tévez, do contrário, está em uma fase de declínio, poderia muito bem ir para os Emirados Árabes ou outro país que o valha sem ser julgado. A crítica principal a estas transferências é justamente pelo ponto de que certos jogadores ainda têm muito a oferecer e trocam o alto desempenho por dinheiro.

Por outro lado, precisamos ir nos acostumando a ver atletas de grande porte entrando na aventura chinesa. Um campeonato que crescerá muito no futuro, não por questão de planejamento e estrutura, mas por investimentos monstruosos na contratação de estrelas do futebol.

Yahoo

16/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *