Boletim confirma 393 casos de chikungunya em Maceió

20151214170720_660_420-377x290

Até a 18ª Semana Epidemiológica (SE) deste ano, de janeiro até 07 de maio, foram notificados 1009 casos de febre chikungunya, em Maceió. Desse total, 346 foram confirmados por critério clínico-epidemiológico e 47 confirmados por laboratório, onde descartados e os demais estão sob investigação. No mesmo período do ano passado, 61 foram informados, cinqüenta descartados e 11 confirmados.

Até agora foram notificados 2.622 casos suspeito de Zyka vírus, sendo 26 gestantes. Desse total, 683 foram confirmados por critério clínico epidemiológico e 51 por exames laboratoriais. O restante está sob observação. Já durante todo ano de 2015 foram notificados 3.928 casos e apenas três foram descartados.

Até 03 de maio foram recebidos 76 casos suspeitos de microcefalia por infecção pelo Zika vírus, destes, 35 foram descartados e cinco confirmados com possível relação com o Ardes aegypti. Não houve registro de óbito. Ainda estão sob investigação 36 casos. As unidades notificadoras foram Hospital do Açúcar, Hospital Unimed, Maternidade Santa Mônica, Nossa Senhora da Guia, Nossa Senhora de Fátima, Hospital Santo Antônio, Santa Casa de Misericórdia e Hospital Universitário.

Até 7 de maio, deste ano, foram notificados 1.781 casos de dengue em Maceió. No mesmo período do ano passado foram 1.131. Por Distrito Sanitário, na análise dessa semana que vai do dia 01 a 07 de maio, ficou constatado que o 2º distrito teve maior incidência: 164,55 caos/100mil hab. Entre os bairros destaca-se Pajuçara (834,82/100mil hab.), Pontal (666,24/ 100 mil hab.), e Centro (380,12/100mil hab.).

ASCOM/SMS