As fragrâncias cheiram bem, mas podem fazer mal para a saúde

Amamos sentir fragrâncias gostosas na nossa pele e roupas, bem como nas de outras pessoas. Muitas vezes, achamos que algo não está suficientemente limpo se não tiver aquele cheirinho dos produtos de limpeza e perfumes em geral. No entanto, pode ser interessante moderar o consumo de alguns desses produtos para evitar certos riscos. Descubra mais!

Um risco para a saúde?

Embora algumas fragrâncias cheirem bem, e sejam usadas diariamente por muitas pessoas, elas podem ser prejudiciais para a sua saúde, de acordo com um estudo publicado em outubro deste ano pela revista Air Quality, Atmosphere & Health.

Entre as chamadas “fragrâncias”, os cientistas incluem desodorizantes de ambiente, produtos de lavabo como sabonetes, sabonetes líquidos, loções, desodorantes corporais, xampus, produtos para a limpeza da casa, produtos usados na lavagem de roupas, velas aromáticas, sacos de lixo e produtos para bebês, além de perfumes e colônias.

Durante a pesquisa, os cientistas conduziram um trabalho representativo em todas as regiões dos Estados Unidos, com 1.136 adultos.

Algo não está cheirando bem

Aparentemente, 99.1% da população estaria exposta a produtos perfumados pelo menos uma vez por semana, seja pelo uso pessoal ou uso dos outros, no caso de outra pessoa colocar perfumes, lavar as roupas com sabão em pó e usar sabonete, por exemplo.

34.7% dessas pessoas relataram problemas de saúde como enxaqueca (15.7%) e dificuldades respiratórias (18.6%) quando expostas a estes tipos de fragrâncias.

Outros disseram ter problemas de pele (10.6%) e crises de asma (8%).

Os maiores culpados de tais reações seriam os próprios perfumes (23.6%), seguidos por desodorizantes de ambiente (20,4%).

Muitos segredos

O grande problema desses produtos é que muitas vezes não sabemos como eles são feitos. Alguns dos químicos na composição de um produto podem ser prejudiciais à saúde. Mesmo assim, criadores de colônias, perfumes e sprays corporais dificilmente divulgam todos os ingredientes utilizados pela marca. Assim disse Jane Houlihan, coautora de um estudo de 2010 para a The Campaign for Safe Cosmetics, ao WebMD:

“Produtos com fragrâncias podem conter dezenas e até centenas de produtos químicos em suas composições, sendo que muitas deles não constam nos rótulos”, disse Houlihan. Explorando 17 fragrâncias conhecidas, os cientistas descobriram 14 produtos químicos secretos que não foram incluídos na embalagem. Alguns desses químicos foram associados à reações alérgicas como dores de cabeça ou asma. Outros são gatilhos hormonais, como benzoato de benzila e Ftalato de dietila.

Portanto, talvez seja o momento de mais transparência no ramo dos perfumes.

Consulte o seu médico em caso de qualquer dúvida.

Yahoo

14/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *