Adriana Ancelmo, mulher de Cabral, perde registro profissional da OAB

Decisão do Tribunal de Ética e Disciplina suspende registro da ex-primeira dama por três meses. Processo começou a ser apurado na última semana.

Foi suspendida de forma preventiva a inscrição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Adriana Ancelmo, ex-primeira dama do Rio de Janeiro e mulher do ex-governador Sérgio Cabral. Ela e o marido estão presos e são réus por supostamente integrarem um grupo criminoso chefiado por Cabral. A quadrilha, segundo denúncia do Ministério Público Federal, desviou mais de R$ 220 milhões de obras públicas na época em que Cabral era governador.

A decisão de suspender o registro de Adriana partiu do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-RJ e foi tomada nesta segunda-feira (12). Com a determinação, a ex-primeira dama perde provisoriamente o vínculo profissional por 90 dias. O processo para apurar as denúncias contra a advogada foi aberto na semana passada.

g1

12/12/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *